(44) 3323-2755
rodeio@coloradorodeio.com.br
Colorado-PR

A mágica Festa do Peão de Colorado, um misto de modernidade e tradição

Já era madrugada do dia 30 de março, uma forte chuva caia sobre o Parque de Rodeio Benedito Ignácio Ribeiro, pessoas molhadas por todo canto, as luzes do palco já estavam apagadas, e em alguns lugares já era possível observar pessoas desmontando alguma coisa.

Alguns ainda se alimentavam enquanto outros poucos de alguma forma ainda queriam festa. No escritório do rodeio restavam ainda alguns profissionais e ou competidores recebendo seu pagamento.

O estacionamento estava encharcado, a chuva insistia em cair sem piedade, visualizei o Presidente do Rodeio José Américo e sua esposa indo embora e pensei: Era a hora de partir.

Sempre quando acaba a Festa do Peão de Boiadeiro de Colorado, fica aquela sensação de ‘Já acabou’, e era verdade, havia acabado. A chuva não atrapalhou em nada. Na verdade, muitos assistiram o Show de João Bosco & Vinícius debaixo dela, mas São Pedro segurou ela até a último minuto. Parecia até que estava tudo combinado. “Vou mandar a chuva assim que terminar a entrega de prêmio” E assim foi feito.

Falando em prêmios e resultados os dois campeões nas modalidades touros e cavalos estilo Cutiano, conquistaram o título pela segunda vez.

José Mariano, campeão do Cutiano, tem 26 anos de carreira, 22 anos de Colorado, já havia vencido uma vez, queria mais um título naquela arena, ele já deixou isso bem claro quando o entrevistei na sexta-feira.

Neste dia José Mariano mostrou todo o respeito por Adair Ribeiro “Se ele pedir pra gente montar de cara para trás a gente monta”

José Mariano conquistou o título após vencer ‘Cowboy Solitário’ da Cia WR com a nota 87,25 pontos. Ele somou 406,25 pontos, apenas 0,75 pontos a mais que o segundo lugar. Acirradíssimo.

Como mencionei acima, sobre o respeito que a comissão de Colorado dá e recebe. Claro que a maioria das comissões, respeitam e são respeitados.

Porém, em Colorado é diferente, o tempo não deixou a tradição ir embora em alguns aspectos, e um deles é o sorteio que é realizado pela manhã.

Todos os competidores são convidados a participar. É Feito em uma ficha de papel com auxílio de um globo desses usados em bingo. O Sr. Adair Ribeiro, presidente de honra e o homem que ajudou construir tudo aquilo, acompanha de perto, é ele quem chama nome por nome. Seu filho Adairzinho, fica ao lado com a lista dos animais, e seu neto Marcelo é quem gira o globo. Três gerações e uma mesma família apaixonados por rodeio.

E quando digo que algumas tradições não morrem, cada competidor recebe R$20,00 (vinte reais) por dia para auxiliar na alimentação.

Claro que, para receber é preciso estar presente no sorteio e também competindo. Antigamente essa bonificação era conhecida como ‘Consola’ e lá em Colorado ela não morreu.

Os profissionais recebem o mesmo respeito, os tropeiros além de levarem touros de qualidade apurada, hoje tudo monitorado por Marcelo Sichieri diretor de rodeio. Os tropeiros precisam comparecer na festa pelo menos um dia, para da um ‘oi’, neste caso não é um convite, é uma exigência.

No estacionamento, uma placa e uma vaga de carro com o nome de todos os profissionais, como é gratificante, particularmente tive pela primeira fez essa placa. SEM PALAVRAS.

Horário em Colorado também é sagrado, pontualmente começam as montarias, com público ou sem público, sempre a primeira modalidade acontece sem abertura que é realizada mais tarde.

Outra coisa interessante é o revezamento das modalidades. Na quinta-feira o Cutiano é primeiro, na sexta-feira os touros, no sábado o Cutiano e no domingo os touros sendo invertido nas finais com o Cutiano primeiro. Os três tambores são realizados no meio.

Na internet a melhor divulgação virtual do rodeio brasileiro. Transmissão ao Vivo, vídeo com as melhores montarias, áudios com entrevistas, planilha com resultados, fotos e mais fotos. Além de um extensa campanha antecipada de divulgação de profissionais e shows. Em Colorado, os profissionais e competidores fazem parte do show, e tem a mesma medida na divulgação e ouso dizer que acabam se vendo mais profissionais e contratados do que outra coisa.

Falando em modernidade os telões no meio da Arena são uma atração a parte.

Vamos falar das mulheres, mais um ano ANTT – Associação Nacional dos Três Tambores realizou uma etapa com quase 100 competidores inscritas.

Havia a expectativa de Caroline Rugolo ser tetra campeã, já que nos últimos três anos ela havia conquistado o título e doado seu prêmio e doado ao competidor ‘Zoinho’ que sofreu um acidente e ficou paraplégico.

Esse ano Carol conseguiu se classificar em primeiro lugar, mas um vilão fora das arenas, um arame, enroscou no pé do seu animal titular, que foi poupado, veio com um animal reserva, e ela não conseguiu repetir o feito, errou desligou na hora da passada, mas continuou acertando nas atitudes, mesmo ficando em décima colocada, doou seu prêmio para o ‘Zoinho’. Que conseguiu pronunciar sem o som OBRIGADO já a deixando muito feliz.

A competidora Tânia Saldanha de Assis (SP) conquistou pela primeira vez o título em Colorado, quebrando a sequencia de vitórias de Rugolo.

Na categoria mirim Joana Maria Zaia, de Santa Cruz do Rio Pardo (SP) venceu também pela primeira vez na Arena de Colorado.

Sim, a arena de Colorado, vermelha, branca, bonita, detalhes de verde cheia de gente, como é bonita a arena de Colorado.

Os bretes são montados, a única coisa ali montada é essa, o Palco é fixo, as arquibancadas e camarotes também, exceto o camarote do patrocinador DP4, o resto é tudo fixo.

A cerca envolta da arena é tradicional, com madeira e arame, reforçada é claro por ferros em cima que sustentam as madeiras.

Os competidores tremem. “O cara que falar que não sente um frio na barriga, está mentindo, dá sim” confessou José Mariano que monta nesta arena há 22 anos.

A festa é completa lá dentro, o público vem para assistir o rodeio, vem para festar, vem para fazer parte da festa.

Gente bonita, gente festando, gente com a família, gente de várias cidades, ou até mesmo de outros estados.

Seria bom lembrar e eu lembrei dos campeões do ano passado. Como já disse, Caroline Rugolo, campeã de 2014, não conseguiu repetir a dose e ficou em décima.

Clodovir Palata, campeão em 2014 no Cutiano, montou até no sábado, não conseguiu vaga para a disputa final.

Anderson de Oliveira, campeão em touros, foi finalista novamente, porém ficou em sétimo lugar.

A Cia WR, foi a grande vencedora como melhor tropa com a média 41,14 pontos. Estreando em Colorado a Cia Renner ganhou como melhor animal com o cavalo ‘Ajax’, único animal a derrubar na final.

Também estreando em Colorado, a Cia 2M do Marcondes Maia, ganhou a fivela de melhor touro com ‘Paiaguá’ com a média 46,75 pontos.

Ironia do destino a Cia 3B, ficou em último lugar em 2014, quase não foi contratada em 2015, investiu muito, comprou o touro mais caro da história do rodeio brasileiro e conquistou a fivela de melhor boiada.

Já falei do campeão do Cutiano, mas tenho que falar dos animais da final, ‘Ajax’ como disse, foi único que derrubou. ‘Mensageiro’ da Cia SMD deu a melhor nota do rodeio 88,00 pontos e todas as notas acima de 84, foi uma final fantástica, com animais escolhidos a dedo e claro, competidores loucos pela fivela de campeão. O rodeio em Cutiano de Colorado, além de ser tratado com igualdade com o rodeio em touros, com a mesma premiação, a cada ano que passa cresce mais.

Na modalidade touros, era esperado que fosse feito algo em relação ao recorde de notas, que era de Luciano de Castro, com 94,75 pontos

Nas redes sociais comentavam que o mesmo Luciano de Castro no touro Estilingue poderia quebrar este recorde. Luciano escolheu Estilingue.

Na hora da montaria, Marcelo Sichieri, diretor de rodeio, de cima da tribuna/palco, retirou o chapéu e fez o nome do pai, ele, Marcelo, como já disse em outras oportunidades, trabalha para muitos noventa pontos, e essa fórmula não é tão simples assim.

Em busca de quebrar o recorde, Luciano apertou a corda e o que quebrou foi sua corda que precisou ser substituída com rapidez.

Ele montou Estilingue que, escorregou por duas vezes durante a montaria, não rendeu o que se esperava e não veio o recorde. Luciano terminou em terceiro lugar.

Invito Joander Donato, de Patrocínio (MG) venceu Executivo da Cia Bela Vista, 89,75 pontos, faltou pouco para o noventa, mas ele não veio. O Mineiro assumiu a ponta.

Edevaldo Ferreira, escolheu ‘Carro Chefe’ da Cia Máfia do Boi. No sábado, após vencer o difícil touro ‘Pit Bull’ da Cia 2M, tentei apertar Edevaldo, perguntando qual touro ele escolheria caso entrasse na final em primeiro lugar de nota, ele se esquivou e não respondeu.

Antes da final fui até o fundo dos bretes, Edevaldo estava sentado em uma lona atrás da caixa de som.

Perguntei e agora? Ele como sempre com muito profissionalismo me respondeu com outra pergunta: “Sabe o que eu quero Eugênio? Sair daqui com saúde para montar na próxima semana. Se eu ganhar vai ser importante, mas quero sair com saúde independente de título.

Esse é Edevaldo que, sabe de sua capacidade, mas não deixa que seus discursos ofendam os companheiros, respeita todos, então no silêncio ele não antecipa nada, deixa acontecer e modéstia parte, faz acontecer.

Sentou em ‘Carro Chefe’, touro que já deu campeão em Barretos, e tinha a oportunidade de dar campeão em Colorado, ou tirar, era difícil, mas não era impossível.

Carro Chefe ensaiou o drible, veio para a direita e entrou na esquerda, talvez fosse ali o maior perigo ou desafio para Edevaldo, mas como um zagueiro, marcou o drible do touro, sentou em cima da corda novamente e controlou a situação, o publico vibrou e ele conquistou o bicampeonato.

Sua esposa filmava tudo da arquibancada, em silencio, após os oito segundo veio a explosão, gritos e comemoração.

Na sequência veio a entrega de prêmios, o vídeo final, o show, lembrei do primeiro dia, da abertura, dos sorteios, das brincadeiras, as amizades, do trabalho, dos fogos dos piro musicais, de tudo, agora é só lembrança, pois acabou.

Muita gente acompanhou pela internet, que bom, que legal, mas estar na Arena de Colorado, ao vivo, é algo fenomenal.

A festa de Colorado demora a chegar, em quatro dias a gente vê tudo acabar, agora não tem jeito só resta a esperança do próximo ano logo chegar.

Somente Colorado Supera Colorado, e tenho a certeza que foi importante para nós estar ao seu lado.

Em 2016 o rodeio já tem data marcada de 11 a 20 de Março

Resultados: http://bit.ly/1NjGzYQ

Vídeos: http://bit.ly/1xvUYzb

Voltar ›
+